O que é um crédito pessoal e como funciona?

Um crédito pessoal é um financiamento concedido por uma instituição de crédito, mediante apresentação de garantias pessoais (por norma, ser-lhe-á exigido o preenchimento de uma livrança, podendo ainda serem-lhe exigidas garantias adicionais, como o aval ou a fiança) e após a avaliação da capacidade de pagar do(s) proponente(s).

O montante emprestado será depois pago ao longo do prazo contratado, acrescido de uma componente remuneratória (os juros) para a instituição de crédito. A modalidade mais comum é a do pagamento em prestações constantes e mensais.

A quem se destina o crédito pessoal?

Regra geral, um crédito pessoal não tem uma finalidade específica definida. Os valores que vierem a ser emprestados podem ser utilizados para qualquer finalidade que o consumidor pretenda, de acordo com as suas necessidades. Contudo, existem algumas instituições de crédito que comercializam produtos de crédito pessoal com finalidade específica, por exemplo, para aquisição de equipamentos de energia renovável ou para pagar despesas de educação. Há regras bem definidas para se aceder a esses produtos, oferecendo, em contrapartida, condições mais vantajosas do que o crédito pessoal sem finalidade específica.

Que montantes e prazos posso contratar?

Os montantes e prazos dos produtos comercializados no mercado são muito variáveis, sendo que, por norma, não vão além de € 30 mil e de 72 meses.

Posso amortizar antecipadamente?

É sempre possível amortizar parcial ou totalmente um crédito pessoal. No entanto, se a taxa de juro for fixa, poderá estar sujeito ao pagamento de uma comissão, que, contudo, nunca poderá exceder 0,5% do montante amortizado (ou 0,25%, caso se esteja no último ano da vigência do crédito). A esses valores acresce imposto de selo (4% sobre o valor dessa comissão).

Como comparar diferentes propostas de crédito pessoal?

Para comparar propostas de crédito, deverá sempre atentar à Taxa Anual de Encargos Efectiva Global (TAEG). Este indicador mede o custo efetivo do empréstimo (numa base anual), em percentagem do montante emprestado. A TAEG inclui, além dos juros, todos os demais encargos que o consumidor terá de suportar com o financiamento, como comissões, prémios de seguro ou impostos. Assim, como todos os custos englobados, poderá olhar para duas propostas diferentes e perceber qual a mais barata, ou seja, aquela cuja TAEG for menor.

Outro indicador relevante é o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC). Este indicador apresenta o somatório de todos os montantes que o consumidor irá entregar à instituição de crédito ao longo da vigência do empréstimo, incluindo todas as prestações e demais custos associados ao financiamento. Assim, poderá perceber quantos euros vai ter de pagar pelo empréstimo que está a contrair.